Sessão D.R - Carta para o Ex-peguete!

31 de mai de 2012

"Caro EX-peguete, tudo bem?
Apesar das suas investidas acho que não tem mais cabimento esse desejo desenfreado da sua pessoa de encontrar com a minha pessoa. Na realidade, não sei como você ainda tem coragem de propor uma coisa dessas já que quem pisou feio na bola não fui eu. Como eu namoro atualmente e acho super chato esse lance de ter um encosto no pé, assombrando as coisas que estão boas, é melhor deixar tudo às claras, não é mesmo? Pra num ter confusão.
Sei que as suas intenções são de amizade, mas ainda assim, é deselegante manter contato. Não sou uma pessoa que guarda rancores na vida, aliás, terminei de forma pacífica quase 100% dos meus relacionamentos e mantenho um bom convívio com a maior parte das pessoas que já discuti. Não acho que você deva sumir completamente da minha vida, não acho que você precisa pagar em dobro pelo o que fez, não acho nada, aliás. É essa  questão. Encontrar-se ou não com você tornou-se uma coisa facultativa, então por que insistir em me esforçar para manter um laço que, no meu ponto de vista, não vai fazer a menor diferença e ainda pode trazer problemas?
Não tenho mais a menor vontade de compartilhar meu tempo livre em sua companhia, sabe quando a gente pega bode de alguém? Então, nesse nível. Não é somente pelo fato de você ter ficado com uma amiga minha, não ter mencionado nada sobre o ocorrido a posteriori e eu ter sido obrigada a ouvir detalhes sórdidos por meio dela, coitada, que nem sabia que estávamos juntos. A questão é que  na ocasião, lembro-me que você colocou a culpa no álcool, no impulso, justificou que não tínhamos nada sério (e não tínhamos mesmo) e praticamente não colocou em questão a nossa amizade, que hoje você considera valiosíssima. Não pensou que mesmo que não estivéssemos “oficialmente envolvidos” constava no contrato não verbal, entre pessoas que se respeitam, não degringolar a coisa, não sair esculachando as novinhas na balada e coisa e tal. Pois é. Conversado, perdoado, pense comigo: dá pra ser como antes? Não dá. No vão das coisas que a gente disse, não cabe mais sermos somente amigos, como diria a sábia Ana Carolina.
Tenho certeza que nessa parte do discurso você já planejou uma defesa para cada uma dessas linhas, já deve estar falando que isso não se faz, que imaginou que eu fosse uma pessoa mais evoluída, mais centrada, mais mente aberta, mas a questão é que isso não importa. E sei também que você lê esse blog, que vai ficar ofendidíssmo com cada uma das coisas ditas aqui, tim tim por tim tim, mas resolvi utilizar essa situação da minha vida, pelo menos dessa vez, ao meu favor, produzindo um texto interessante para os leitores que passam por aqui.
Espero que estejamos esclarecidos.
Com aquela sinceridade que me é fortemente peculiar,
Ericka."


Eaiiii, ela falou por vocês leitores?? A Ericka sempre tira as palavras da minha boca! hahah =p Tá na hora de podar as asinhas desses urubus, conhecemos bem essa tal amizade..A cartinha vale tanto para os machos, quanto para as fêmeas, ela autorizou a utilização da mesma, podem enviar a vontade! rs.


Postar um comentário

Obrigado pela sua visita, vou adorar receber seu comentário!

0 comentários

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...